inspiração

O Pálido Ponto Azul

11:43

Pálido Ponto Azul é uma famosa fotografia da Terra feita pela sonda Voyager 1 a 6,4 bilhões de quilômetros de distância. Inspirado nela, o astrônomo Carl Sagan fez este belíssimo texto que está reproduzido em parte a baixo e em totalidade no vídeo.




"Considere novamente esse ponto. É aqui. É nosso lar. Somos nós. Nele, todos que você ama, todos que você conhece, todos de quem você já ouviu falar, todo ser humano que já existiu, viveram suas vidas. A totalidade de nossas alegrias e sofrimentos, milhares de religiões, ideologias e doutrinas econômicas, cada caçador e saqueador, cada herói e covarde, cada criador e destruidor da civilização, cada rei e plebeu, cada casal apaixonado, cada mãe e pai, cada crianças esperançosas, inventores e exploradores, cada educador, cada político corrupto, cada “superstar”, cada “lidere supremo”, cada santo e pecador na história da nossa espécie viveu ali, em um grão de poeira suspenso em um raio de sol.



A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pense nas infindáveis crueldades infringidas pelos habitantes de um canto desse pixel, nos quase imperceptíveis habitantes de um outro canto, o quão frequentemente seus mal-entendidos, o quanto sua ânsia por se matarem, e o quão fervorosamente eles se odeiam. Pense nos rios de sangue derramados por todos aqueles generais e imperadores, para que, em sua gloria e triunfo, eles pudessem se tornar os mestres momentâneos de uma fração de um ponto. Nossas atitudes, nossa imaginária auto-importância, a ilusão de que temos uma posição privilegiada no Universo, é desafiada por esse pálido ponto de luz.

Nosso planeta é um espécime solitário na grande e envolvente escuridão cósmica. Na nossa obscuridade, em toda essa vastidão, não há nenhum indício de que a ajuda possa vir de outro lugar para nos salvar de nós mesmos. A Terra é o único mundo conhecido até agora que sustenta vida. Não há lugar nenhum, pelo menos no futuro próximo, no qual nossa espécie possa migrar. Visitar, talvez, se estabelecer, ainda não. Goste ou não, por enquanto, a terra é onde estamos estabelecidos.

Foi dito que a astronomia é uma experiência que traz humildade e constrói o caráter. Talvez não haja melhor demonstração das tolices e vaidades humanas, que essa imagem distante do nosso pequeno mundo. Ela enfatiza nossa responsabilidade de tratarmos melhor uns aos outros, e de preservar e estimar o único lar que nós conhecemos… o pálido ponto azul.”


Carl Sagan.
Feliz Ano Novo e um belíssimo 2015!
São os desejos da autora deste blog.
p.s: Obrigada à todos os meus leitores queridos que sempre aparecem por aqui e deixam um "olá", leem minhas postagens e são sempre muito carinhosos! Só tenho a agradecer pois vocês estimulam que eu continue aqui <3 Adoro vocês! Em 2015 tem mais!! (tenho 1 resenha pronta, só não vou falar de que livro)

Contos

Um conto de Natal – A Menina e o Cachorro

09:00

Vinha descendo pela rua uma Menina. Todos os dias ela fazia o mesmo caminho rumo a sua casa. Mas hoje, sem um motivo específico, ela mudou sua rota e foi por uma rua diferente. Ela nem se deu conta disso. Era um desses dias em que seus pés simplesmente te guiam enquanto a mente está em outro lugar. Quando percebeu, se assustou. Olhou melhor ao redor e viu um Cachorro Preto no meio da rua que lhe chamou a atenção. Mesmo correndo o risco de ser atropelado, ele parecia querer brincar com os carros! “Maluco!”, ela pensou. Chamou por ele, que veio correndo encontrá-la. A Menina continuou seu caminho, sem olhar pra trás. “O Cachorro tomará seu rumo”, ela pensou. Mas sentiu uma lambida na sua mão, e era o Cachorro que estava do seu lado, abanando o rabo. “Vai embora cachorrinho!”, ela disse com pesar. Mas que nada! Ele pulava e latia como se conhecesse a menina há muito tempo...

E ele a seguiu por todo o caminho...


A Menina entrou em uma loja, e o cachorro ficou na porta esperando. A Menina entrou na padaria e o cachorro na porta. Quis entrar junto, mas o chutaram para longe. A Menina entrou no mercado e ficou lá um tempão. Tinha que comprar muitas coisas para a ceia de Natal daquela noite. “Ele não vai estar me esperando...”, a Menina pensou. Mas quando saiu pela porta, lá estava ele todo feliz. Pulou nela como se quisesse abraçá-la. A Menina começou a ficar muito triste pensando “O que eu farei com você?”. Ela não podia ficar com nenhum pequeno. Morava em um apartamento minúsculo, nem área de serviço tinha... Seria uma prisão para um cachorro...


Percebeu que o cachorro tinha feito amizade com outro cachorro, e os dois brincavam. Foi aí que um senhor lhe dirigiu a palavra. “Ei, menina esse cachorro é seu?”. “Não, não é. Ele só está me seguindo”, ela disse. O Senhor se aproximou e chamou pelos dois cachorros. Eles foram até ele muito contentes. Ele disse que o outro cachorro era dele e que tinha simpatizado com o Cachorro Preto e que o levaria para casa. A Menina ficou olhando aquela bonita cena um pouco, emocionada. Virou as costas, continuou andando, até que um vulto preto parou na sua frente.



Era o Cachorro Preto de novo. Ele olhou para ela, com aqueles olhos muito brilhantes e pretos, como se quisesse agradecer, deu um latido como despedida e voltou correndo para junto de seu novo amigo e seu novo dono.


Quais seriam as possibilidades neste mundo tão grande para que esta Menina, este Cachorro e este Senhor terem se encontrado? Porque exatamente nesse dia, a Menina foi guiada para um caminho diferente do seu de costume? Uma decisão diferente e este final jamais teria acontecido. Essa Menina nunca acreditou em destino. Mas o que aconteceu naquele dia não foi só coincidência... 



Acredite no destino. Coisas belíssimas o esperam. Feliz natal.

Escrito por Andressa Oliveira.

Esta é uma história baseada em um fato que ocorreu comigo durante este ano de 2014. Por favor não copie.

Estante

Livros que li neste ano!

09:37


Oi leitores!! Leitores??? LEITORES???? TEM ALGUÉM AÍ????????????? :O
Gente, acho que não tem mais ninguém hahahahaha ENFIM, mais um ano está acabando e sabe o que isso significa? Isso mesmo! Posts retrospectivos no blog! hahaha (por que eu não sou muito criativa. Sim). Li poucos livros este ano, mas em compensação foram ótimos!! Vamos começar a retrospectiva:

Facebook

Instagram